saloma do blog Autos Orfãos Autodromo de Interlagos SP Fusca Club ABC Monte seu VW hot rod brasil forca livre motorsport Portal do Carro Antigo venda direta

Traduzir o Blog

Arquivos do blog

5 de abr de 2011

Piloto morre após acidente no trecho mais perigoso de Interlagos

gustavo sondermann

 Gustavo Sondermann disputava prova na categoria de acesso à Stock Car quando perdeu o controle do carro na entrada da Curva do Café. Ele bateu no muro de proteção e voltou para a pista, onde foi atingido por outro carro.

O piloto Gustavo Sondermann, que se acidentou, no domingo (03), em uma prova da categoria de acesso à Stock Car, respira com a ajuda de aparelhos, mas o estado neurológico é irreversível. O acidente foi no trecho mais perigoso de Interlagos. Foi exatamente na curva do café, onde parte do guard rail está amassada que, no domingo, Gustavo Sondermann sofreu um acidente fatal. Ele perdeu o controle do carro na entrada da curva, bateu no muro de proteção, voltou pra pista e foi atingido em cheio pelo carro de Pedro Boesel. Na manhã desta segunda-feira (04), foi declarada a morte cerebral do piloto de 29 anos.

Em quatro anos, este foi o terceiro acidente na curva do café que resultou em morte. Em 2007, Rafael Sperafico foi a vítima numa prova da Stock Car Light. O carro dele também bateu no muro e voltou pra pista. O piloto morreu na hora.

“O fato de voltar pro meio da pista e ser atingido por um outro carro a 200 quilômetros por hora é o grave da questão desse acidente, do acidente Sperafico em 2007 e da curva em si”, diz o piloto Cacá Bueno.

Todos os anos, a pista de Interlagos é aprovada pela Federação Internacional de Automobilismo para receber uma etapa da Fórmula 1. No ano passado, antes de receber o Grande Prêmio do Brasil, o ponto onde fica a curva do café, recebeu uma camada de espumas chamada softwall, que minimiza o impacto dos carros.

Mas, segundo especialistas, isso não é o suficiente: “O problema é que, mesmo batendo no softwall, o carro volta para o outro lado, bate no muro e volta”, explica o comentarista e piloto Luciano Burti.

Para Cacá Bueno, a curva do café é mais perigosa para um carro de Stock Car do que para um Fórmula 1: “O A aderência de um stock car, obviamente, ela não é a mesma de um Fórmula 1. Para Fórmula 1, aquela parte é uma reta, então poucos acidente acontecem numa reta. Para um stock car e uma categoria similar ao stock car, aquilo não é uma reta. É uma curva de 200 quilômetros sem área de escape”, fala Cacá.

“Precisa ter uma área de escape. Porque o carro pode escapar, pode bater no muro. Mas quando ele voltar, ele pára na área de escape e não no meio da pista”, comenta Burti.

Os pilotos que correm em Interlagos já tinham feito um pedido à Confederação Brasileira de Automobilismo para que uma providência fosse tomada: “É uma curva que tem soluções. Seja o aumento da área de escape, uma modificação no traçado. De fato, é uma coisa que já tinha que ter sido apreciada, e infelizmente isso não aconteceu”, explica Felipe Maluhy, piloto da Stock Car.

O administrador do Autódromo de Interlagos, Octavio Guazzelli, explica o porquê: “Nas análises da FIA, que é o órgão que ao qual a CBA está afiliada, essas análises de risco foram feitas e não se considerou necessária uma intervenção até agora”, diz.

A Confederação Brasileira de Automobilismo solicitou à Federação Internacional uma nova vistoria em Interlagos. Enquanto isso, todas as corridas nacionais no autódromo serão disputadas com bandeiras amarelas naquele trecho, ou seja, as ultrapassagens estão proibidas na curva do café.

Veja o video do acidente

Fonte:Jornal  Floripa
Video: MetaTube

Nenhum comentário:

Contato

Seu Nome :
Seu E-mail :
Assunto :
Menssagem :
Imagem (case-sensitive):

Pesquisar este blog